Emagreça com saúde, sem dietas mirabolantes 18/11/2017




Nesta época do ano é quase sempre a mesma coisa para milhares de brasileiros e brasileiras: emagrecer a qualquer custo para “chegar bem” no verão e exibir o corpo em forma na praia

 

Na cabeça dessas pessoas vale tudo, desde dietas malucas a exagero nos exercícios físicos, sem considerar os riscos que isso pode gerar à saúde.

A professora Gabi Cassiano é um exemplo disso. Ela não conseguia manter uma disciplina na alimentação durante o ano e não fazia atividade física. Fez dietas por conta própria, ouvindo sugestões de amigas, ou vendo as dietas da moda, para poder chegar ao verão “com tudo em cima”.

Embora tenha conseguido perder peso ao fazer “muitas dietas loucas”, Gabi avalia que não valeu a pena. “Nunca cheguei a passar mal. Mas não foi nada legal porque eu ficava mal-humorada. O problema dessas dietas é que uma hora a gente volta para a alimentação normal e recupera tudo de novo”, relembra. “Hoje, tenho consciência, consumo alimentos saudáveis e pratico atividade física supervisionada regular”, completa.

Casos como o da Gabi são muito comuns tanto entre mulheres quanto homens. Mas, uma alimentação saudável e equilibrada deve ser seguida o ano inteiro, seguindo os preceitos do Guia Alimentar para a População Brasileira. Também é importante manter uma pratica regular de atividades físicas e não cometer excessos que podem levar, inclusive, a lesões.

Dez dicas saudáveis para se preparar para o verão

1. Faça de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação
2. Crie hábitos alimentares saudáveis que condizem com sua realidade
3. Dê preferência a alimentos produzidos na hora 
4. Frutas, verduras, legumes e água são importantes para manter a hidratação do corpo.
5. Pratique atividade física regularmente
6. Cuidado com dietas de última hora com restrição de nutrientes
7. Evite ao máximo os alimentos ultraprocessados
8. Evite alimentos ultraprocessados.
9. Evite o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas.
10. Adote esses hábitos durante o ano todo

Hábitos saudáveis o ano todo

A busca por um padrão de peso fora da realidade, visto na mídia ou nas redes sociais, faz as pessoas buscarem diversos artifícios para emagrecer que não condizem com a própria realidade e que podem ser prejudiciais à saúde, como dietas restritivas. “De forma geral, além de muitas vezes não possuírem embasamento científico, essas dietas criam expectativas irreais relacionadas à velocidade e à quantidade de peso perdida. E essas dietas ainda podem causar deficiências nutricionais e potenciais riscos à saúde, se conduzidas por um longo período”, alerta a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Michele Lessa.

Por isso, o ideal é fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base de sua alimentação. Também é importante utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias.

Igualmente, limite o uso de alimentos processados, consumindo-os, em pequenas quantidades, como ingredientes de preparações culinárias ou como parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados. Evite ao máximo os alimentos ultraprocessados.

No Verão - O consumo de frutas, verduras, legumes e água são ainda mais importantes, pois auxiliam na hidratação e reposição de sais minerais perdidos no suor. Se possível, prefira os tipos e variedades produzidos localmente e que estejam no período de safra, que tem menor preço, maior qualidade e mais sabor.

Hidratação - Água, água de coco e sucos de frutas naturais, sem adição de açúcar, também podem ser ingeridos com maior frequência. A água é um alimento indispensável ao funcionamento adequado do organismo humano, é essencial à vida. É fundamental lembrar que toda água para consumo humano deve ser potável, ou seja, tratada, filtrada ou fervida.

Cuidados - Para assegurar a qualidade da alimentação e evitar riscos de infecções ou intoxicações, os alimentos devem ser escolhidos, conservados e manipulados adequadamente. É fundamental estar atento às condições de higiene do local e da pessoa que prepara ou vende os alimentos.

Os alimentos devem ser adquiridos em mercados, feiras, sacolões, açougues e peixarias limpos e organizados e que ofereçam opções de boa qualidade e em bom estado de conservação. É importante que alimentos que necessitam de refrigeração fiquem o menor tempo possível exposto à temperatura ambiente.

Publicidade



Publicidade