Gestantes precisam cuidar dos joelhos 19/11/2017




Pré-natal, alimentação equilibrada e exercícios físicos são itens essenciais para uma gestação tranquila e saudável

 

Mas, é preciso ir além: algumas futuras mamães, por exemplo, devem dar atenção especial aos joelhos, pois o aumento de peso e a mudança do centro de gravidade pelo crescimento uterino provocam aumento de carga sobre os joelhos.

Segundo o médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, quando os músculos estão fracos, a descarga de peso se faz direto na articulação e não nos músculos que deveriam funcionar como amortecedores externos das forças e dos impactos provocados pela marcha. “Se as articulações e a musculatura estiverem comprometidas apresentando flacidez ou encurtamento muscular dos ísquios tibiais, a gestante pode sofrer dores na região do joelho”, observa.  

As dores são mais comuns em mulheres que já tiveram algum tipo de lesão de cartilagens, artrites e sinovites (inflamação da membrana sinovial). “O melhor é tratar esses problemas antes da gravidez, mas, se não for possível, o acompanhamento médico é essencial durante a gestação para não comprometer os joelhos”, alerta o médico.

O especialista recomenda que a gestante mantenha uma rotina de exercícios e alongamentos para fortalecer os músculos. A musculação com aparelhos deve ser evitada, já que o centro de gravidade está alterado em função do volume abdominal. A ginástica localizada é recomendada e pode ser feita com a utilização de borrachas ou pequenos pesos. A hidroginástica também é uma boa opção de exercício, não apenas para o joelho, mas para a saúde.

“Os exercícios são importantes, mas quando o caso já está agravado, com alguma lesão, a recomendação médica é indispensável”, aponta Reichmann. Ele diz, ainda, que é importante manter o equilíbrio entre força e alongamento e que jamais a gestante deve fazer exercícios de alto impacto.

Publicidade



Publicidade