Prática de exercícios sem orientação pode ser perigosa 29/11/2017




O verão está chegando e, mais uma vez, muitas pessoas que passaram o ano sem praticar uma atividade física iniciam de forma intensa, buscando resultados imediatos.

Esses chamados ‘atletas de temporadas’ podem se machucar e algumas das consequências são: distensões, edema e dor nos músculos, dor nas articulações devido a encurtamento muscular-tendinoso e retração das cápsulas articulares são algumas das consequências desse comportamento.

O médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, explica que as pessoas devem reiniciar a prática de exercícios de maneira progressiva, de acordo com sua idade, peso e condições gerais de saúde. “Após os 40 anos, sempre deve ser feita uma avaliação médica prévia devido ao risco de comprometimento do sistema cardiorrespiratório”, orienta.

Outra recomendação é que as atividades físicas sejam praticadas pelo menos uma hora, três vezes por semana. “Não é necessário mais de uma hora por sessão para manter-se em forma”, assegura o médico.

Além disso, é fundamental que a pessoa esteja atenta para a alimentação. “A dieta deve ser balanceada, pois precisamos nutrir ossos, músculos e tendões. A ausência de cálcio nos ossos pode provocar osteoporose, já os músculos necessitam de aminoácidos e proteínas.”

Reichmann enfatiza que a orientação segura de um profissional é de fundamental importância, pois exercícios mal-conduzidos podem causar problemas nas pernas: se os músculos ísquiotibiais (posterior das coxas e pernas) forem só fortalecidos e não alongados, os joelhos poderão sofrer sobrecarga na parte anterior porque necessitam vencer a resistência dos músculos posteriores fortes e encurtados.

A realização de aquecimento de 5 a 10 minutos antes do início da atividade física, junto com exercícios de alongamentos é outra orientação importante. Deve-se alongar e aquecer os principais grupos musculares dos membros inferiores, coluna vertebral e membros superiores.

Se a pessoa sentir dores nas articulações e, mesmo assim, continuar insistindo na prática das atividades, poderá sofrer problemas mais sérios, como danos nas cartilagens articulares e sinovites (inflamação da membrana sinovial). Poderá sofrer tendinites e rupturas tendinosas e musculares – tendão patelar e tendão de Aquiles, principalmente.

Publicidade



Publicidade