Faxina de verão: cuidado com os excessos 09/01/2017




As férias chegam e, com elas, muitas vezes a vontade e a necessidade de dar a chamada ‘geral’ na casa. A motivação é ainda maior nesta época do ano, em que o sol e o calor proporcionam um pouco mais de facilidade aos serviços domésticos, já que as roupas secam mais rápido, dá pra deixar as janelas abertas e fazer serviços externos, entre outras vantagens.

O problema é que, em muitos casos, a ‘faxina de verão’ é feita pela dona ou o dono da casa que não costumam executar a tarefa no dia a dia e não estão acostumados com o esforço físico diferenciado deste trabalho. “Sentir dores ou cansaço excessivo após a faxina pode ser um sinal de alerta. Principalmente aqueles que possuem um ritmo de vida sedentário, devem tomar cuidado para não abusar do serviço pesado e respeitar os limites do corpo visando evitar lesões”, alerta o médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann.

Segundo o médico, posições incorretas podem causar lesões simples, como lombalgias ou cervicalgias, desvios posturais, torções e até uma hérnia de disco. “Um dos problemas é menosprezar a importância da dor. É preciso saber que dores frequentes na coluna não são normais e devem ser tratadas. Muitos demoram a procurar um especialista, o que acaba agravando o problema”, explica, lembrando que muitas atividades domésticas acabam exigindo que a pessoa fique curvada, dobrada, na ponta dos pés ou que empurre ou carregue móveis e objetos pesados. “São esforços que podem ser prejudiciais se não forem tomadas as precauções necessárias”, comenta.

PREVENÇÃO

São várias as dicas para evitar lesões durante o trabalho doméstico, entre elas está a divisão das tarefas dentro do período, ou seja, não fazer todos os serviços num mesmo dia. Também é recomendada uma pausa de dez minutos para descansar e alongar a cada 50 minutos trabalhados. Entretanto, o principal cuidado é com a postura. “Dentro do possível, mantenha-se em posição ereta. Para tarefas que exigem bastante tempo de pé, como passar roupas ou lavar louça, por exemplo, pode ser usado um apoio de cinco centímetros embaixo do pé, alternando o pé que receberá o descanso e deixando o peso em cima do outro. Sempre que for preciso se abaixar, mantenha a coluna reta e flexione as pernas”, recomenda Reichmann.

OUTRAS DICAS:

- Ao utilizar vassouras ou rodos, lembre-se de que a coluna deve estar em posição ereta. Evite abaixar-se e mantenha o cabo próximo ao corpo. Caso seja necessário, prolongue o cabo. O mesmo serve para quando for passar o aspirador de pó;

- Durante o manuseio das panelas e dos alimentos, mantenha o punho alinhado ao antebraço. Não se estique demais;

- Para tarefas ao alto, como limpar vidros e azulejos ou mesmo estender roupas, conte com a ajuda de uma escada ou banco. Sempre que possível utilize acessórios com cabos longos e mantenha as mãos à altura dos ombros. Para estender roupas, o ideal é descer o varal de modo que as mãos não ultrapassem a altura dos ombros

- A organização dos utensílios também pode ajudar. Colocar os mais utilizados na parte da frente evita esforços desnecessários. Se alimentos e objetos mais pesados ficarem na altura da cintura e os mais leves na parte inferior e superior das prateleiras, também ficará mais fácil manter a postura;

- Evite arrastar móveis pesados sozinho e com a coluna curvada. O peso sobrecarrega as costas, podendo desencadear dor imediata. Solicite ajuda a outra pessoa e mantenham as costas eretas, os joelhos semi-flexionados, os pés afastados e o abdômen contraído;

- Sempre que sentir dor e perceber que há algo errado com seu corpo procure um médico especialista para avaliação e tratamento adequado.

Publicidade



Publicidade